O segundo dia da BETT EDUCAR

Atualizado: 21 de Mai de 2019



Queremos registrar aqui as palestras mais enriquecedoras às quais tivemos a oportunidade de assistir neste segundo dia do evento.

Fomos surpreendidos, logo de início, com a brilhante exposição do prof. José Moran, da ECA/USP. Nada como ver de perto um mestre (na verdade, doutor!) falando com propriedade e bastante empatia sobre um assunto que ele domina: inovações que começam em pequena escala antes de serem ampliadas, o compartilhamento de experiências em metodologias ativas, o redesenho progressivo das salas de aula e a melhoria da infraestrutura tecnológica, dentre outras necessidades, e a responsabilidade de gestores em aprender sempre!

No estande do Piaget, a boa surpresa ficou por conta da apresentação do prof. Lauri Cecato, que falou sobre a responsabilidade de se ministrar aulas criativas, em que o conhecimento e o aprendizado sejam realizados da forma mais diversificada possível. Segundo uma pesquisa que realizou junto aos pais de alunos, um retorno a ideias simples como hortas, protótipos e - pasmém - a gestão do espaço da própria da casa, uma vez que em muitas famílias os pais parecem estar cada vez mais distantes desta responsabilidade. 

A prestigiada escola carioca Eleva falou sobre a retomada de valores da escola e o questionamento sobre quais alunos quero efetivamente formar ao final do curso, para daí sim pensar nos recursos dos quais a escola precisa, segundo Carolina Pavanelli.

Por sua vez, Mario Ghio (Sabe, Somos Educação e Kroton) deu uma competente palestra sobre a educação básica a partir do Censo Escolar e sua leitura otimista para os próximos anos. “Cerca de R$ 60 bilhões estão na educação básica, o que corresponde a 1,5 o Ensino Superior no Brasil, por ano”. Disse, ainda, sobre os elementos complementares - línguas, especialmente inglês; esporte; reforço escolar; artes; STEM; habilidades socioemocionais” a que os pais recorrem para complementar a formação dos filhos. Segundo ele, estas questões representam um volume atraente em termos de recursos para dizer que, se as escolas fossem mais completas, os pais não precisariam se deslocar tanto entre estes diversos espaços.

Finalmente, vale destacar a apresentação da advogada Juliana Abrusio sobre o Direito à Proteção de Dados, um tema que vai ser cada vez mais recorrente daqui por diante! Se puder, cole neste tema e em futuras apresentações dela. : )

14 visualizações
Copyright  © W4 Consultoria 2018  - 2020