O aprendizado remoto é MUITO mais do que EdTech


Dia desses dei “de cara” com um destes textos que gostei muito: “O on-line é diferente e o aprendizado remoto é mais do que a EdTech”, escrito pelo Dr. Gideon Shimshon (Diretor de Aprendizagem Digital) e pelo Professor David Dye (Professor de Metalurgia na Imperial College London). Decidi traduzir, destacar os trechos que considerei mais importantes. 

Embora a lógica do texto seja dirigida a universidades e escolas, vejo com clareza a aplicação do tema também para as demais organizações. Compartilho com vocês:     ▪    A mudança para o online parece ser um recurso permanente. Mas, como Marshall McLuhan disse, "o meio é a mensagem"; simplesmente replicar as práticas de ensino e as ofertas de graduação da universidade no campus na modalidade on-line é improvável que seja uma estratégia vencedora.

    ▪    As universidades não podem oferecer aprendizado on-line sem alterar sua abordagem de ensino. O termo "oportunidade" pode parecer grosseiro nas circunstâncias atuais, mas não há dúvida de que esse momento pode ser usado para mudar a experiência da universidade [e da organização] para melhor.

    ▪    As universidades estão aprendendo em comunidades; reunir-se ao redor do mundo é aprender juntos. (...) Acertar não significa apenas produzir vídeos e materiais de ponta e transportar seminários para conferências na web. Trata-se de criar experiências de aprendizagem significativas que forneçam comunidade, tutoria e orientação, interação entre pares, avaliações, feedback, oportunidades de prática e muito mais.

    ▪    Os cursos bem-sucedidos também precisam estar em escalas muito maiores do que antes e, portanto, são desenvolvidos e ministrados por equipes. Esta é uma grande mudança de cultura para as universidades; indo além do professor que ensina e realiza um módulo sozinho, passando a ter uma equipe de produção e tutoria que colabora para fornecer notas, vídeos, oportunidades de desenvolvimento de habilidades, seminários e workshops. 

▪ Uma colaboração global entre universidades pode levar o especialista mundial ao aluno. (…) Plataformas como o Coursera, elas próprias spin-outs da universidade, podem oferecer um local para essa transformação.

▪    O aprendizado remoto oferece escala e alcance globais. Pode-se transformar e inspirar muito mais pessoas ao redor do mundo. Não requer salas de aula caras ou residências brilhantes; apenas funcionários e alunos talentosos. Aqueles que prosperam neste novo mundo serão aqueles que trabalham juntos, que podem se treinar e realmente oferecer uma educação melhor do que antes.

▪    Para a liderança da universidade, isso coloca questões fundamentais sobre o modelo de negócios, investimentos, planos de capital e estrutura organizacional de sua instituição e marca. Sua primeira prioridade deve ser a adaptação com ritmo e previsão. Isso requer uma resposta rápida no fornecimento de ensino on-line este ano, enquanto o cenário é planejado e desenvolvido para uma forte visão para o futuro.

▪    Essa pandemia está acelerando a inovação na educação. Na primeira semana de confinamento no Imperial College, entregamos avaliações remotas para centenas de estudantes de medicina do último ano. Um mundo inédito e impensável há apenas alguns meses. 

    ▪    Empresas da EdTech, como Coursera e FutureLearn, estão implantando inteligência artificial (IA) para combinar alunos com cursos e desenvolver caminhos personalizados, e cresceu a aceitação de que as microcredenciais são um valioso ativo de aprendizado. Precisamos aproveitar esse momento para repensar ainda mais a experiência da universidade e como será nosso futuro ensino.


Gostou deste artigo? Então, curta nossa página no LinkedIn. Drs. Gideon Shimshon é o diretor de aprendizado digital e o professor David Dye é professor de metalurgia no Imperial College London e o líder acadêmico de vários cursos on-line abertos em matemática e aprendizado de máquina. Traduzido por Ana Claudia Braun | Fonte: Observatório de Inovação Educacional - Tecnológico de Monterrey | Imagem: VisualHunt

10 visualizações
Copyright  © W4 Consultoria 2018  - 2020