Gestão crise: como fazê-la?


Melhor seria não ter crise! Por isso, idealmente as empresas deveriam ter uma espécie de plano pré-crise, ou seja, ter na “manga da camisa” um planejamento que estabelecesse o que fazer em situações inusitadas.

Mas e quando ela nos pega de surpresa? Como no caso de uma pandemia, como a que vivemos? Quando isso acontece, é necessário elaborar, com rapidez, um planejamento que dê direcionamento às ações conjuntas, estabelecendo protocolos a serem seguidos e, na medida do possível, instalando um clima de paz e harmonia entre todos os atores envolvidos.

No ambiente corporativo (e as escolas constituem-se exemplo de ambiente corporativo), sabemos que qualquer empresa, independentemente do tamanho ou segmento, está exposta a eventuais crises.

Mesmo as mais cautelosas e com uma excelente gestão, podem em algum momento encarar uma situação inesperada. Nessas condições, é de suma importância que a Comunicação seja efetiva e assertiva.

A comunicação 360, por exemplo, é uma das maneiras de engajar seus colaboradores. Já há algum tempo, as empresas perceberam a importância da comunicação para o sucesso. Porém, essa é uma área que está em constante evolução e o que tem ganho cada vez mais espaço no mercado é a chamada “comunicação 360 graus”, que nada mais é do que a união de todos os processos da comunicação abrangendo todas as áreas da organização.

A comunicação 360 graus realiza a distribuição das informações sobre a empresa de forma integrada, que é o que garante resultados positivos tanto para o ambiente interno da empresa como para o externo. Porém, colocá-la em prática exige esforço. Não por ser algo que precise de grande investimento financeiro ou conhecimento técnico, mas sim por envolver todas as áreas e exigir um trabalho de negociação e ajuste dentro da organização.

A comunicação 360 fundamenta-se no desenvolvimento de um planejamento de ações cujo entendimento, engajamento dos envolvidos e o compromisso na execução do mesmo seja, verdadeiramente, assumido e compartilhado por todos. Sua execução requer liderança, capacidade de negociação, criatividade e velocidade. Ou seja, para que dê resultado, é preciso que haja uma espiral de movimentos sincronizados, envolvendo todas as áreas da empresa.


A importância da comunicação dentro da empresa

O Instituto Gallup fez, em 2016, uma pesquisa sobre o engajamento em empresas de 142 países diferentes. E os dados finais apresentados são preocupantes. Dentre os milhões de colaboradores entrevistados:

- 13% estão efetivamente engajados com seu trabalho, fazendo contribuições positivas para a empresa

- 63% estão desmotivados e menos interessados em se esforçar para atingir objetivos estratégicos da empresa e melhorar seus resultados

- 24% estão ativamente desinteressados com seus trabalhos

O grau de insatisfação na América Latina só perde para o da África e do Oriente Médio. Qual a lição que se aprende com esses dados? Que, para melhorar os índices, é preciso melhorar o ambiente de trabalho. 

Como fazer isso? Investindo no engajamento dos colaboradores.


Por onde começar?

Já dissemos que os gestores podem e devem melhorar o engajamento da equipe por meio da comunicação e uma boa forma para colocar em prática qualquer planejamento é utilizar a tecnologia a favor da empresa.

Investir em uma plataforma de ensino a distância pode ser uma solução eficaz e com custo relativamente baixo. Com uma boa ferramenta é possível repassar treinamentos; reforçar os objetivos da empresa; investir em novos conhecimentos para os colaboradores; entre outras milhares de oportunidades oferecidas pelas plataformas EAD.

O investimento na área de Comunicação representa um ganho tanto para a empresa quanto para os funcionários. Porém, além de investir em uma plataforma EAD, que pode facilitar a relação entre os colaboradores, existem também outras dicas que podem ser seguidas, por exemplo:


1. Saiba lidar com as individualidades: apesar dos objetivos da empresa serem padronizados, cada pessoa atua de uma forma. Não é possível generalizar. Quando for se comunicar com alguém, entenda que cada um absorve a informação de maneira diferente. Conheça e explore todos os meios disponíveis e adote o melhor modo de comunicação para cada colaborador.


2. Clareza: se o gestor não comunica de forma clara o que deseja, não pode cobrar o colaborador pelo resultado do trabalho. Para aperfeiçoar essa questão, seja claro e realize reuniões regulares. Essa é a chance de criar laços com sua equipe. Uma pesquisa do Gallup aponta que, quando o colaborador tem reuniões frequentes com seu gestor (líder), ele é três vezes mais feliz no trabalho.


3. Seja acessível: funcionários que podem abordar seus chefes com qualquer tipo de questionamento são 54% mais engajados no trabalho. Ou seja: mostrar interesse e disponibilidade para tirar dúvidas e conversar com os colaboradores é importante para a produtividade.


4. Faça elogios: reconheça talentos; todos querem se sentir valorizados. Ambientes de trabalho positivos criam uma força de trabalho mais engajada. Quando você se comunica com positividade e elogios sinceros, os colaboradores se sentem apoiados e fazem o máximo para realizar o melhor trabalho possível.


5. Celebre os esforços e as realizações de sua equipe e de cada um, individualmente, tanto no início, quanto no fim de um processo ou projeto.


6. Comunique sua mensagem constantemente. A repetição é uma importante ferramenta, mas use palavras e mídias variáveis para que sua mensagem se torne eficaz.


7. Finalmente, é importante lembrar que incertezas, adversidades e situações inusitadas podem gerar riscos e preocupações, mas podem também provocar impactos positivos e trazer novas oportunidades. Cabe a cada um, saber como lidar com elas.


Débora Bueno Muniz de Oliveira é pedagoga e consultora associada da W4 Consultoria.

0 visualização
Copyright  © W4 Consultoria 2018  - 2020